[1]
G. Reis de Figueiredo, E. Zilio Cardoso, e L. Bortolini Kuhn, “INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NO DIREITO: CRIAÇÃO DO PROCESSO ELETRÔNICO NO BRASIL E A RAZOÁVEL DURAÇÃO DO PROCESSO”, RevInt, vol. 8, nº 1, p. 157-164, fev. 2021.