ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO: A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA PARA PREVENÇÃO DE PARASITOSES

Juliana Posser, Débora Pedroso

Resumo


As parasitoses representam um fator de relevância na saúde pública, principalmente no Brasil, devido a um saneamento básico deficiente, carência de informações e precário estado nutricional. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde como “um estado completo de bem-estar físico, social e mental e não apenas a ausência de doença e/ou enfermidade”. Partindo desse princípio, os Alunos do segundo período da disciplina de Parasitologia do curso de Biomedicina no ano de 2011 do IESA realizaram o projeto de extensão “Feira Interativa de Parasitologia: Educação como medida preventiva” com a finalidade de preparar atividades lúdicas para crianças da faixa etária de cinco a dez anos que participaram de projetos de extensão do Laboratório Escola de Análises Clínicas do Curso de Biomedicina durante o ano de 2011, visando à prevenção dessas parasitoses, educando-os quanto aos hábitos corretos de higiene pessoal, alimentar e domiciliar. O método utilizado foi à pesquisa retrospectiva com relato e discussão das atividades realizadas na disciplina. A feira contou com a participação de 210 alunos de escolas pública e particular.  Esse projeto foi o inicio de uma serie de atividades de extensão realizadas pelo Instituto. Acredita-se que tanto o estudo das enfermidades parasitárias quanto a promoção da saúde podem ser enfrentados com o auxílio da integração da universidade com a comunidade. A atividade de extensão resultou aos acadêmicos a produção de banner e artigos aceitos em congresso, simpósio, mostra científica e na publicação de artigos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33053/cataventos.v8i1.3920

Apontamentos

  • Não há apontamentos.